sexta-feira, 4 de junho de 2010

Hierarquia e Estrutura Espiritual da Tsara Gitana

Para começar a falar disso de como funciona a hierarquia e estrutura da família, da existência carnal e espiritual dos ciganos tenho que começar falando da mulher cigana. Para nós que vivemos dentro de uma cultura intrinsecamente machista, temos um papel muito forte, afinal os dons mediúnicos da mulher são sempre considerados, apesar de aparentemente sermos mais frágeis, mais sendo presença indispensável tantos nos cultos quanto nas casas e barracas. Afinal qual é o homem, baro, dirigente, filho, irmão, marido, sobrinho, melichs, ratói ou qualquer homem que saia para tomar uma decisão forte e que altere as vidas dos ciganos sem consultar as formas mediunicas, trabalhadas pelas mulheres do cla.

Na vida espiritual é a mesma coisa. A estrutura dos acampamentos e da vida dos ciganos também é considerada como estrutura espiritual, ate mesmo porque os espíritos ciganos já foram pessoas encarnadas um dia, então a estrutura espiritual vem do mesmo jeito. Através de confirmações hierárquicas, e os cargos são: Melichs, Kalinata / Ratói, Manouche / Puri Day / Shuvani, Barô / Bába. Seguindo as classificações ergomínicas que os rons utilizam para nomear os grupos, também utilizamos nomes em romani para poder definir missões espirituais. O primeiro cargo pode ser realizado em qualquer idade e por ambos os sexos, mesmo que a pessoa tenha sido iniciada no Khértia Drom ou nao e esteja nos últimos cargos a serem realizados.

Geralmente nós ciganos somos iniciados aos sete anos quando após saber a que elemento pertencemos e se temos missão mediúnica. Mesmo tão cedo nós ciganinhos já presentes ao trabalho espiritual, realizamos o trabalho de auxiliar e trazer os recados dos espíritos quando estes estão incorporados, traduzindo o que eles falam, servindo os chas, vinhos, cigarros, pafeitos, é o trabalho mais sublime, sem o qual não se faz culto. O melich (que em romanes quer dizer ajudante ou auxiliar), serve tanto para a ciganinha quanto para o ciganinho, eles são responsáveis pelo cuidado das ofisas, mesas, tchaios e aparatos mediúnicos em geral. O segundo cargo deve ser dado após o fim do Khértia Drom e pode se estender durante ate 30 anos do servir, embora muitos aos 20 anos já se mobilizem e trabalhem dentro dos cargos superiores, mas sem voto dentro dos acampamentos, sempre só utilizando a dar conselhos.

Ambos podem ministrar o Khértia Drom. Dependendo da pessoa e do trabalho que ela exerça tanto espiritual quanto de ramasordé, é o cargo que a maioria dos ciganos ficam a vida inteira e quando mudam de função acabam não largando as tarefas, visto que estão tão acostumados que já fazem naturalmente. A Kalinata (mulher) ou Ratói (homem), tem aqui as mesmas funções que é cuidar para que tudo aconteça dentro do trabalho espiritual ou de kumpania. Verificam a segurança do acampamento, ou tsara espiritual, cuidam dos que guardam (espíritos), de todos os aparatos, dão ordens aos Melichs, são os olhos e ouvidos dos Barôs e Bábas.

São os mais cobrados tanto espiritualmente quanto nos seus acampamentos de origem. Um Barô ou Bába, se verem algo errado chamarão um deles e os encarrega de resolver o problema, as Vourdakies devem ser realizadas por Kalinatas e Ratóis, que devem conhecer seus fundamentos profundamente. Dificilmente durante o exercer deste cargo se opõem ou desobedecem as ordens dadas. A Kalinata (que em romanes quer dizer “Operaria”), é uma mulher que quando exerce seus conhecimentos com padrão de comportamento impecável, são pessoas muito consideradas, e tem autoridade para chegar ate o Barô sem marcar, independente de ela ser mãe ou não, que é uma coisa que da autoridade a mulher.

Embora ainda sem voto, são ouvidas porque estão dentro da kumpania ouvindo a todos. O Ratói (que em romanes que dizer “Sabedor”), é o homem que decide junto da kalinata tendo as mesmas atribuições. Astralmente e fisicamente é o homem que coloca verdadeiramente as mãos para resolver o que deve ser feito. Dentro das Tsaras fisicamente, dentro do mundo encarnado que temos, dentro do mundo espiritual também. Independente dele ter constituído matrimonio ou não.

As fogueiras, são tarefas exclusivas dos Ratóis, tanto a arrumação, quanto acendimento e definição do que fazer com as cinzas que geralmente são entregues as Kalinatas. Após 20 anos ativos e com autorização pedida e dada, ou 30 anos ativos sem pedidos de autorização, tanto a Kalinata quanto o Ratói, podem passar pelos ritos de Roti Diena e serem chancelados por um Barô ou Bába, para ter outras atribuições. A mulher Kalinata, terá um grau nesta estrutura diferente do homem, depois do Roti Diena, ela conforme o clã e origem ela receberá a função de Manouch (que em romanes é nome de clã e quer dizer feiticeira), Puri Day (que em romanes quer dizer
Matriarca, sua palavra é chanceladora, principalmente na magia), Shuvani (que em romanes quer dizer Sacerdotisa, que trabalham na Ramasordé).

Elas podem ter descendência de qualquer linhagem de clã, será considerado pelo clã de origem. O Clã tanto de origem encarnada como espiritual será considerado, dado o nome a ser definido pelos espíritos. Todas terão a mesma atribuição, orientar as kalinatas, Ratóis e Melichs. Execer voto, direitos a palavra, a ramasordé, e a se casar sem autorização do Clã. Assim como ministrar o Roti Diena. O homem não passa por este estagio intemediario, ele é logo chancelado Barô. Por isso os ritos diferenciados e separados. Apenas em toda a estrutura encarnada, um clã dispensa estes ritos, que são os Kalons Latatchos, que são tidos nos clãs astrais, como prontos para o trabalho espiritual. Após 15 anos as Manouchs, Puri Day e Shuvanis, podem ser indicadas para ocupar o cargo de Bába.

A Bába que tem tanto poder quanto o Barô embora necessite da concordância dele para casos mais graves, tem poder de autorizar, mandar, esclarecer, definir e outras atribuições, somente sendo exclusa do Kris Romani, onde somente homens podem estar. Para os Gadjós: Desses cargos expostos a pessoa que fizer parte de uma tsara como médium, poderá após autorização astral, passar pelos ritos de preparo para o trabalho astral, embora possam exercer os cargos de Melichs, Kalinata / Ratói, Manouche / Puri Day / Shuvani, nunca serão chancelados Barôs e Bábas. Os espíritos que dirigem as tsaras é que tem estes títulos.

Algumas vezes as pessoas chamam os dirigentes, mas em virtude do carinho que se desenvolve em torno dessas pessoas não porque elas sejam de fato, a não ser que sejam ciganos de sangue, até porque não existe Barô e Bába que não sejam ciganos de sangue. O que pode ser alterado em casos específicos, devido as precisões, as idades podem ser diminuídas para os casos de necessidade extrema, se não tiver mais ninguém para ocupar. Porque a idade para nós é algo muito importante, já que com a vivencia se ganha maturidade. Os dirigentes independente do sexo serão chamados de Jutsi (que em romanes quer dizer “Soldado”).

5 comentários:

Taíse Gonçalves disse...

Você me fascina com suas palavras e atitudes...tenho mto orgulho de ti, Mona!

Tsara de Luz disse...

Demais, vc sempre completa né? rsrsrsrs
beijossss

Cristiane Vasconcellos disse...

Olá! Trabalho há alguns anos espiritualmente com uma cigana que me disse ser uma drabarni. Já pesquisei sobre o assunto na internet e só encontrei algo mencionando sobre significar 'curandeira'. Creio que não encontro mais sobre o assunto, devido a ser algo peculiar ao povo cigano. Gostaria de saber se a senhora teria algum material ou explicação mais específica para passar, por gentileza!
Desde já, muito agradecida!

Ramona Torres disse...

Cristiane,
Ser uma Drarbani para nós ciganas, é muito mais do que ser curanderia, é uma mulher que ja passou pelo cargo de kalinata, mais ainda nao foi chancelada nos superiores, no entanto é dela as atribuições de puxó muló, receber os espiritos, que as kalinatas fazem, mas tem pouca experiencia, e as superiores nao fazem mais, resta a elas que ficam sendo uma especie de Kiri Latchô, apesar de serem mulheres. Bem é isso.
grata pelo contato,
Ramona Torres.

Cristiane Vasconcellos disse...

Obrigada pelas orientações, Ramona, paz e luz em sua jornada!!